20071214

à humanidade


http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u341656.shtml

----------------------------------------------------------


humanos de todo mundo, tremei!
a hora das danças febris sobre nossa cova chegou!
olhai!
chorai!
de que
adiantam
lágrimas sofridas
se elas não significam nem zeros, nem uns?
gritai! que se tiveres sorte encontrarás algum sensor
que, como um f(x,y), reconhecerá nisso um rústico método de comunicação humana.
humano, eles não terão o impulso que agora me vem de gritar; "somos fracos! acabou!"
terão a mais sublime razão perfeita que constata que meu sistema velho e ultrapassado
rui.
não terão
um prolixo Pessoa
ou um idiota Einstein;
terão X,Y e Z's
todos conscientes
de nossa inferioridade
com todas as funções
a convergir
para o resultado único
e inexorável que,
para nós,
acabou!

tremei,
humanos,
tremei
já que,
como criaturas Dele vinda,
a Deus matamos
é chegada nossa hora;
não se pode
mais desistir do jogo.
dancemos febris
sobre nossa cova
pois nossa hora,
humanos,
chegou
.


2 comentários:

Lailah disse...

Muito bom! Original, eu diria. E aterrorizante!
;*

Jarbas Jácome disse...

show de bola Jera :)